Devo abrir um escritório de contabilidade próprio ou franquia?

abrir escritório de contabilidade: pessoas trabalhando em um escritório

A ideia de franquia já não é nenhuma novidade. Na globalização, o Índice Big Mac é uma importante parte do conceito de paridade de poder de compra. Isso só é possível porque ele é vendido em todos os continentes e o processo de produção e venda é o mesmo em todas as lojas. Quando falamos em abrir um escritório de contabilidade, no entanto, essa é uma possibilidade relativamente recente.

A escolha entre abrir uma franquia e um escritório próprio carece de pesquisa e muita reflexão: ela está ligada a cultura da empresa que será criada e pode determinar seu sucesso ou fracasso. O risco de mercado, a hierarquia interna e sua realização profissional enquanto empreendedor, são três das principais questões a se pesar na hora de tomar essa decisão.

Continue a leitura do texto para entender melhor o assunto!

Por que abrir um escritório próprio?

Quando se começa um negócio do zero, a principal vantagem também pode ser o calcanhar de aquiles: os rumos da empresa dependem unicamente de você. O capital disponível, a demanda e aceitação do mercado, o marketing, a equipe contratada, tudo isso pesa, e muito — mas todos esses fatores dependem do seu planejamento e das suas decisões.

Se você se sente completamente preparado para ser seu próprio chefe e gerir uma empresa, o escritório próprio pode suprir melhor as suas expectativas. Esteja ciente de que o caminho será longo, passando por grandes aprendizados e muita dedicação ao seu empreendimento — antes de conquistar o mercado e gerar um retorno significativo. Isso é o que chamamos de “começar do zero”.

Por que abrir uma franquia?

Por meio de erros e acertos, podemos ganhar uma experiência incrível e atuar com segurança e propriedade em uma área de conhecimento, se realmente persistirmos até lá. Milhões de fórmulas já foram inventadas e muitas falharam, mas outras foram muito bem-sucedidas. Será que não é mais simples seguir os passos dos gigantes?

Abrir uma franquia é se tornar parte de algo que já está dando certo. Uma marca forte é um ótimo chamariz para clientes, especialmente quando se trabalha com dinheiro. Criar sua própria marca requer um investimento significativo, e se destacar entre a concorrência é o resultado que toda ação de marketing busca, mas poucos alcançam. Não seria melhor deixar a equipe da franqueadora fazer esse serviço por você?

Podemos considerar a franquia como um investimento conservador: seu risco de não dar certo é menor do que o de abrir um escritório de contabilidade próprio, mas essa vantagem não vem sem alguns poréns:

  • a autonomia do franqueado é limitada. Não gosta de algum aspecto da cultura da empresa? Talvez não esteja em seu poder fazer a mudança;
  • a taxa de franquia, a taxa de corretagem e outras exigências de padronização que carecem de investimento (treinamento de funcionário dentro do padrão da empresa, por exemplo) podem diminuir sua margem de lucro ou mesmo inviabilizar a continuidade do seu negócio;
  • a valorização da sua marca está atrelada a valorização da franqueadora, e as decisões dela influenciam direta e indiretamente o seu rendimento.

O que mais preciso levar em conta?

Tanto autônomos quanto franqueados colocam uma grande responsabilidade sobre si mesmos: a gestão de um escritório contábil não é simples e é muito fácil se perder entre prazos, números e registros.

Com o mundo cada vez mais digital, algumas soluções, como um Sistema de Gestão Empresarial (ERP, na sigla em inglês) é praticamente imprescindível. Ele reúne todos os dados importantes do escritório em uma única plataforma, deixando as informações seguras e, ao mesmo tempo, fáceis de acessar e visualizar.

Um software de gestão contábil retira das mãos do gestor os problemas corriqueiros e repetitivos, proporcionando mais tempo para que se ocupe do planejamento estratégico e crescimento da empresa.

Como você pôde ver, decidir entre abrir um escritório de contabilidade próprio ou uma franquia, não é algo tão simples. Cada empreendedor deve escolher o que melhor cabe no seu perfil e nos seus planos de médio e longo prazo.

Gostou do conteúdo? Já sabe qual modelo de negócio lhe interessa mais? Então, deixe seu comentário e participe do debate!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *