Versão de Testes do Programa IRPF 2013

Está disponível para download uma versão de testes do novo programa de Declaração do Imposto de Renda – IRPF 2013 entre os dias 06 e 08/12/2012. O objetivo da liberação desta versão é para que os contribuintes conheçam e se familiarizem com o as novidades para a elaboração da Declaração de Ajuste Anual, Final de Espólio e Saída Definitiva do País – DIRPF, do exercício 2013, ano-calendário 2012. É importante salientar que esta versão é somente para conhecimento e avaliação, o que impossibilita a gravação da declaração. No caso, todos os dados informados serão perdidos assim que o usuário sair do programa.

Sugestões e crítidas devem ser encaminhadas para o email irpf.beta@receita.fazenda.gov.br.

Link para Download

Fonte: receita.fazenda.gov.br

RFB – Nova Consulta Multiexercício

A RFB liberou ontem, dia 08/10 às 19h a consulta ao lote multiexercício do imposto sobre a Renda de Pessoa Física referente aos exercícios 2012, 2011, 2010, 2009 e 2008.

Segundo a Receita Federal, as restituições referentes ao 5º lote serão creditadas no dia 15 de Outubro de 2012 além de residual dos exercícios de 2011 a 2008 totalizando o valor de R$ 1.500.000.000,00 (Um Bilhão e Quinhentos Milhões de Reais) devidamente já acrescidos da taxa selic referente a cada exercício: 4,29% para o 5º lote de 2012, 15,04% para o residual de 2011, 25,19% para o de 2010, 33,65% para 2009 e 45,72% para 2008.

Para consultar se o contribuinte teve sua declaração liberada, deve acessar o site da RFB (http://www.receita.fazenda.gov.br), ligar para o Receitafone 146 ou ainda utilizar dos novos aplicativos móveis que facilitam a vida do contribuinte disponíveis no endereço: http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisica/DispositivosMoveis/AplicativoDispMoveis.htm

A restituição ficará disponível no banco durante um ano.  Se neste período o contribuinte não fizer o resgate, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Declaração IRPF

Fonte: http://www.receita.fazenda.gov.br/AutomaticoSRFsinot/2012/10/04/2012_10_04_11_17_19_649477346.html

RF Abre Consulta Multiexercício do IRPF

A Receita Federal abre nova consulta Multiexercício do IRPF referente aos exercícios de 2012, 2011, 2010, 2009 e 2008.

Segundo a Coordenação Especial de Ressarcimento, Compensação e Restituição – Corec da RFB, no dia 17 de Setembro de 2012 serão creditadas as restituições referente ao 4º lote do exercício de 2012 (ano calendário 2011) e residuais dos demais exercícios (2011 a 2008). A restituição será feita mediante depósito bancário para um total de 1.958.382 contribuintes, totalizando R$ 1.800.000.000,00 (UM BILHÃO E OITOCENTOS MILHÕES DE REAIS) já acrescidos a taxa selic referente a cada exercício: 3,75% para o Exercício de 2012, 14,50% para 2011, 24,65% para 2010, 33,11% para 2009 e 45,18% para 2008

A consulta já está disponível desde ontem (11/09) às 9 horas e deve ser feita mediante a página da Receita na internet (http://www.receita.fazenda.gov.br) ou ligando para o Receitafone 146

A restituição ficará disponível no banco pelo prazao de um ano, sendo necessário após este prazo o requerimento através da página da Receita.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá agendar o crédito em conta-corrente ou poupança em seu nome, em qualquer banco, contatando qualquer agência do BB ou entando em contato com a Central de Atendimento pelos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos)

Fonte: http://www.receita.fazenda.gov.br/AutomaticoSRFsinot/2012/09/06/2012_09_06_10_01_41_33177150.html

Cuidados com Vírus e Ameaças Virtuais

Vírus de computador são softwares maliciosos desenvolvidos por programadores com o intuito não só apenas de lesar os usuários de computador, mas em suma maioria a trazer algum lucro a quem o enviou ou desenvolveu.

Antigamente (no início dos anos 80), estes vírus precisavam de força humana para se espalhar, geralmente através de disquetes, o que já causava uma grande ameaça. Porém hoje, com a facilidade de conexão com a internet, estes programas se espalham muito mais facilmente, geralmente com a capacidade de se multiplicar e auto-enviar através de emails, o que aumenta incalculavelmente o perigo de ser contaminado.

Para nos protegermos destas ameaças, começaremos entendo os tipos de vírus mais comuns “disponíveis no mercado”:

– Vírus (de Boot, de Macro): São softwares que modificam o comportamento de um programa ou arquivo, forçando-o a executar os comandos danosos antes mesmo de executar o programa. Devido a isso, geralmente necessitam de um programa hospedeiro para funcionar.

– Worm: São softwares que se propagam muito rapidamente pela rede mundial se auto-replicando e enviando através da lista de contatos de emails. Geralmente não causam muitos danos, apenas tem o objetivo de se propagar e tornar seu criador “famoso”

– Hijackers: Talvez o tipo de vírus mais chato de todos, torna o navegador de internet totalmente acorrentado ao seu mando, instalando aquelas toolbars que não sabemos de onde apareceu, abrindo páginas e pop-ups o tempo inteiro e bloqueando o acesso a algumas páginas, como por exemplo, de sites de antivirus, tornando o simples ato de navegar um trabalho quase impossível.

– Cavalos de Tróia (Trojans): Como não possuem a capacidade de se replicar, são geralmente enviados através de emails e links de download fraudulentos, onde quem instala a ameaça é geralmente o próprio usuário. Tem por objetivo enviar dados pessoais do usuário para o seu criador.

As formas de prevenções são muito conhecidas, porém pouco praticadas. Tudo começa por um bom antivirus como os famosos e gratuitos Avira e Avast. Depois de instalado, é extremamente importante manter o antivirus sempre atualizado, reduzindo o risco de infecção.

Apenas o antivirus não é capaz de manter o pc totalmente limpo, um AntiSpyware é outro tipo de programa capaz de limpar e destruir ameaças deste tipo.  Segue a mesma dica do AntiVirus, manter sempre atualizado.

Um bom FireWall ajuda a manter as ameaças do lado de fora do “muro”. O Windows já possui seu próprio FireWall, verifique no Painel de Controle se o mesmo encontra-se ativado para aumentar sua segurança.

E por fim, sem dúvida o melhor e mais antigo antivirus de todos: O usuário. Nunca abra emails de destinatários desconhecidos, e, mesmo que venham de sua lista de contatos, suspeite de emails do tipo “fotos.zip”, com conteúdo que você não faça idéia do porquê esta pessoa está lhe enviando. Ela pode estar infectada com um worm que está tentando se auto-enviar a sua máquina. Evite downloads de fontes não confiáveis, links em sites desconhecidos e na dúvida sempre mantenha a defensiva. Não aceite arquivos enviados por programas de mensagem instantânea (como o Msn) sem antes saber exatamente do que se trata.

E, em todos os casos acima, caso achar que deve assumir o risco, lembre-se de varrer o arquivo recebido com o seu antivirus antes de executa-lo.

Para no caso de nenhuma das dicas acima terem salvo seus dados, mantenha sempre uma cópia de segurança (backup) de seus arquivos e dados mais importantes. Essa sim é a única garantia da manutenção de seus dados, tanto contra vírus e ameaças e até problemas físicos, como uma simples queda de luz que pode queimar seu disco rígido.

Fontes:
http://informatica.hsw.uol.com.br/piores-virus-computador1.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/V%C3%ADrus_de_computador

Hardware x Software

Apesar de a muito tempo os computadores terem tomado parte de quase todas as nossas funções diárias nos auxiliando desde as tarefas mais básicas aos calculos mais complexos, nem todos sabem a diferença entre um Hardware e um Software. Isso se pode comparar a um motorista que não conhece a diferença de operação entre as partes mecânica e eletrônica de seu veículo: é algo que geralmente não precisamos saber, mas seria ótimo saber explicar onde está o problema ao técnico (ou ao mecânico…)

Hardware é a parte física de um computador ou de qualquer outra máquina eletrônica, a parte que podemos tocar.
Hardware Questor
Isso engloba desde monitor, impressora, teclado e outras partes acessíveis até as placas e componentes internos que geralmente não temos acesso. Um defeito no hardware de um computador geralmente causa grandes problemas, como superaquecimento, desligamento, peças queimadas ou simplesmente pare de funcionar.

O Software é a parte lógica do computador, a parte que podemos ver mas não podemos tocar, como os aplicativos (como o Questor) e sistemas operacionais do computador (como o Windows).
Software Questor

Problemas no software de um computador são bem mais comuns do que no hardware e geralmente não têm grandes conseqüências (desde que se tenha backup de suas informações), sendo que uma reinstalação do aplicativo pode resolver. Porém, descuidos como acesso a sites suspeitos e abrir emails de remetentes desconhecidos pode causar grandes estragos em seu software e até roubo de senhas e informações importantes.

Para concluir, há uma famosa frase que sempre acaba com a dúvida de Hardware x Software:

“Software é a parte que chingamos ; Hardware é a parte que chutamos”

Implementação de Novos ICMS

A cada estado implantado no sistema Questor Tributário, é feito um grande trabalho de pesquisa e testes através de manuais, validadores e consultas diretas com os órgãos estaduais e federais a respeito do novo ICMS a ser implantado. Apesar dos vários estados já implementados, cada ICMS é diferente de outro e todas as vezes é desprendido um grande esforço de analistas e desenvolvedores implementando e ajustando ao máximo as novas funcionalidades e particularidades para cada estado como Apuração, Operações, Totalizações, Relatórios, Livros e Demonstrativos para que o sistema atenda fielmente aos requisitos legais.

Atualmente, boa parte da força de trabalho do módulo Fiscal do Questor Tributário está voltada à implantação de novos estados, em especial para as próximas versões do estado de Pernambuco, atualmente utilizando o SEF (apesar de a geração de arquivo do SEF II já estar implementada no Questor) o qual já está em fase final de implementação. Como para os outros estados já implementados, o menu de acesso aos cadastros específicos e demonstrativos estará em “Impostos Estaduais ICMS/PE”.

O próximo estado a ser implementado será São Paulo, o qual já está em análise e logo estará sendo implementado no Questor Tributário. O objetivo é que em um médio espaço de tempo possamos ter implementados os ICMS de todos os estados do Brasil, facilitando ainda mais a vida dos usuários do Questor.

Equipe Desenvolvimento Questor